...

Campina Grande - PB

Veneziano rebate Romero e diz que não teve nove citado na Lava Jato

06/10/2016 às 16:07

Fonte: Da Redação com Ascom

 

O deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB-PB) rebateu nesta quinta-feira (06) as palavras do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), que o acusou de receber propina da Lava Jato.

Veneziano disse que em momento algum, em qualquer instante da operação, seu nome foi citado, diferente do que ocorreu com nome do prefeito campinense, este sim, citado em lista de propina da Lava Jato.

“Quem teve o nome citado na lista da Odebrecht não fui eu, foi ele. O nome dele é que apareceu na lista de beneficiados com propina e ele deve esta explicação a Campina Grande, porque até hoje não se explicou”, afirmou Veneziano, com base em lista na qual aparecia o nome de Romero como tendo recebido propina da empresa, dentro das investigações da Operação Lava Jato.

 Veneziano falou também que Romero deve explicações sobre as denúncias que estão sendo investigadas em inquérito aberto pelo Ministério Público Federal – MPF, dando conta de que apenas duas empresas, a Santa Luzia e a Tavarense, são responsáveis por mais de 90% das licitações da Secretaria de Obras.

Foto: Paraibaonline

“Todos os nossos questionamentos feitos no período eleitoral, renovamos ao Ministério Público Federal e o MPF já abriu investigação sobre o escândalo das empresas beneficiadas”, afirmou o parlamentar.

Veneziano lembrou ainda das quatro Ações de Investigação Judicial Eleitoral – AIJEs às quais o prefeito campinense responde, fruto de irregularidades denunciadas durante a campanha, como a contratação de pessoal, inchando a folha de pagamento da prefeitura, sobretudo em período eleitoral, vedado pela Legislação Eleitoral, fraudes em licitações na área da saúde, dentre outras.

Ele disse que o prefeito deveria se preocupar em cumprir com as suas obrigações e que terá, na oposição, uma permanente vigilância.

“Ele deve cumprir com suas obrigações. Terá permanentemente e vigilante oposição, a dar conhecimento sobre o que não era sabido por Campina e outras condutas que ainda permanecem obscuras”.

O deputado finalizou afirmando que os próximos dias trarão novas denúncias que ainda não vieram à tona no período eleitoral, em função da exiguidade do tempo de campanha.

“Outros escândalos que não tivemos oportunidade de formalizar as suas denúncias virão à tona, todos eles sendo devidamente apresentados ao Ministério Público, o que faremos nos próximos dias. Pode esperar”, finalizou Veneziano.

Veja também

Comentários