...

Campina Grande - PB

Sindicalista: ministro da saúde trata de forma truculenta governos municipais

30/11/2016

Foto: Reprodução/ Internet

Nessa terça-feira(29) foi realizada assembleia na Associação Comercial de Campina Grande, que discutiu a PEC 55 e veto 40 aposto ao Projeto de Lei nº 210, que rejeita dispositivos que previam adicional de insalubridade aos agentes comunitários de saúde e combate às endemias, prioridade no programa Minha Casa, Minha Vida e financiamento de cursos técnicos por meio do Fundo Nacional de Saúde.

Durante entrevista, o vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema(Sintab), Giovanni Freire, falou que a base do sindicato está apreensiva e preocupada com o pagamento do 13º salário por causa dos atrasos constantes no pagamento de salários.

Ele comunicou que no dia 12 de dezembro deste ano será realizada mobilização de todas as categorias para chamar atenção ao atraso dos salários dos servidores da saúde de Campina Grande e fazer cobrança do 13º salário.

Geovanni aproveitou o ensejo e comentou sobre a postura do ministro da saúde, Ricardo Barros, que esteve em Campina Grande nessa segunda-feira(28) entregado acelerador linear à Fundação Assistencial da Paraíba(FAP), e não quis se pronunciar à imprensa sobre o atraso no repasse de recursos para as prefeituras paraibanas.

– O Sintab se fez presente em uma reunião no Ministério da Saúde e é de uma tragédia anunciada. O ministro que se apresenta não prioriza o SUS, não prioriza as verbas públicas e as garantias fundamentais que é o direito à saúde. O direito à saúde é garantindo pelos repasses do Ministério da Saúde para as prefeituras. Não só em Campina Grande, mas em todo o país existe esse atraso. Infelizmente, o ministro da saúde não tem sensibilidade nem de ouvir e nem de ser perguntado. É de forma truculenta que ele trata não só a categoria dos agentes de saúde, mas também os governos municipais e estaduais que passam por dificuldades financeiras – criticou.

As informações foram veiculadas na Rádio Caturité AM.

FONTE: Da Redação

Veja também

Comentários