...

Campina Grande - PB

Rangel afirma que não houve precipitação no anúncio do concurso da UEPB

12/01/2017 às 16:25

Fonte: Da Redação

O reitor da Universidade Estadual da Paraíba, Rangel Júnior, comentou sobre o adiamento do concurso da instituição e destacou que não existiu precipitação no anúncio, já que um planejamento havia sido feito previamente.

Ele explicou que o concurso precisou ser adiado por questões orçamentárias e pela necessidade de um processo de remoção interna.

Rangel destacou que o quadro de técnicos administrativos temporários é significativo, o que gera instabilidade interna para a instituição.

O reitor explanou ainda que os contratos temporários são, muitas vezes, renovados e que esse é um costume que existe no Estado e na maioria das prefeituras.

Foto: Paraibaonline

– O que nós tínhamos era uma necessidade de mostrar para a sociedade a necessidade que a Universidade tem de realizar seu concurso público. As pessoas pensam que os temporários são protegidos do reitor, que são pessoas a quem eu dei emprego, isso não existe – pontuou.

Rangel mencionou que haveria a necessidade de abrir, pelo menos, 200 vagas para técnicos administrativos, ressaltando que hoje a UEPB vive uma realidade de incompatibilidade nos salários, onde os professores substitutos, que possuem titularidade igual aos efetivos, recebem um valor inferior.

– Não temos orçamento compatível para garantir a inserção de 400 novos professores, por exemplo. O professor substituto recebe um salário precarizado e essa precarização é que garante a universidade uma despesa menor do que deveria se ter – salientou.

As informações foram concedidas em entrevista à Rádio Caturité AM.

Veja também

Comentários