...

Campina Grande - PB

Projeto de combate à exclusão escolar encaminha mais de 30 demandas em Campina

29/11/2016

Uma das sete cidades do país escolhidas para participar de um projeto piloto de combate à exclusão escolar,  Campina Grande apresentou nesta segunda-feira (28) os resultados dos dois primeiros meses de trabalho do “Busca Ativa Escolar”.

A apresentação dos dados foi realizada na Escola Municipal Maria das Vitórias Uchôa, localizada no Bairro das Cidades, região escolhida para desenvolvimento da etapa inicial do projeto na cidade.

O Busca Ativa Escolar faz parte da inciativa “Fora da Escola não pode”, que é desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), o Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e o Instituto Tim.

exclusao1

Foto: Codecom/CG

Em Campina Grande, as ações do projeto são desenvolvidas através de uma parceria entre as secretarias municipais de Educação, Saúde e Assistência Social. A Secretaria de Planejamento também está contribuindo com a iniciativa, identificando possíveis casos de evasão escolar durante o processo de mapeamento da cidade executado pela equipe técnica da Pasta.

Segundo a secretária de Educação do município, responsável pelo comitê gestor do projeto em Campina Grande, nos dois primeiros meses de desenvolvimento do projeto na cidade foram detectadas e encaminhadas para resolução 37 demandas.

“Agradeço a dedicação de todos os envolvidos nesse processo. Ao identificar e auxiliar na resolução de casos de crianças e adolescentes que estão fora da escola, vocês estão contribuindo para a efetivação da garantia do direito de aprender, que começa pelo acesso à escola”, destacou Iolanda, ao pedir que a equipe continue colaborando com a identificação de novos casos, para que eles já sejam inseridos no processo de matrícula para o ano letivo de 2017, aberto este mês pela Secretaria de Educação.

exclusao2

Foto: Codecom/CG

Para auxiliar na identificação e mapeamento dos casos de exclusão escolar, a equipe do Busca Ativa Escolar utiliza um aplicativo desenvolvido pelo Instituto TIM. Seguindo a proposta do projeto, os agentes comunitários de saúde, em suas visitas de rotina, auxiliam na identificação de casos de crianças e adolescentes que estão fora da escola.

Assim que os encontram, os profissionais emitem um alerta ao comitê gestor do projeto, transmitindo as informações básicas sobre o caso verificado. Estas informações, então, são inseridas no sistema, customizado com base na realidade de cada município, indicando a necessidade de medidas para que a criança ou adolescente seja (re) matriculado na escola.

Além da identificação, do encaminhamento e da resolução do problema de uma determinada criança ou adolescente, o sistema também será utilizado para que se faça o acompanhamento por pelo menos um ano desse aluno na escola, evitando assim a reincidência dos casos de evasão.

FONTE: Codecom/CG

Veja também

Comentários