...

Campina Grande - PB

Prefeito de JP bota pra fora todos os comissionados e prestadores de serviços

02/01/2017 às 18:25

Fonte: Da Redação com Ascom

Dando continuidade ao programa de controle de gastos da Gestão Municipal, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, assinou nesta segunda-feira (2) um decreto e duas novas portarias referentes aos servidores municipais.

O decreto nº 8899 de 1º de janeiro de 2017 determina o retorno imediato às secretárias de origem de todos os servidores que se encontram à disposição de outros órgãos públicos ou entidades.

Os custos com servidores à disposição chegam a aproximadamente R$ 7 milhões ao ano e a medida garantirá este ajuste aos cofres da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).

O decreto também estabelece que a partir de agora a Prefeitura não arcará mais com qualquer tipo de pagamento para os servidores que se colocarem a disposição de outros órgãos.

Os servidores devem se apresentar ao setor de recursos humanos de seu órgão ou entidade de origem em até 30 dias após a publicação do decreto.

Excetuam-se da determinação, os servidores à disposição da Justiça Eleitoral. Segundo o decreto, as cessões de servidores continuarão podendo acontecer, desde que o ônus da remuneração do servidor, bem como o recolhimento de contribuições previdenciárias, fiquem para o órgão cessionário.

Foto: Paraibaonline

“A Prefeitura está empreendendo esforços para fazer João Pessoa continuar superando este período de crise financeira. O que a gestão quer é que a cidade continue tendo capacidade de investimentos, o que beneficia toda a população. Este decreto e as portarias garantem um maior controle sobre os gastos com pessoal e reorganiza os procedimentos administrativos vinculados ao serviço público na Prefeitura”, afirmou o chefe de Gabinete do prefeito, Hildevânio Macedo;

Portarias – Cumprindo o que determina a Legislação, o prefeito também assinou duas portarias, nº 775 e nº 776, do dia 31 de dezembro, exonerando coletivamente todos os detentores de cargos comissionados do município e encerrou todos os contratos de prestadores de serviços.

Os novos contratos serão assinados de forma paulatina e de acordo com a necessidade da gestão. Os servidores devem permanecer no exercício de suas atividades até ulterior deliberação.

A partir de agora, os contratos de prestação de serviços seguem a nova Lei aprovada pela Câmara Municipal no final do ano passado que determina uma redução de 5% a cada ano.

Veja também

Comentários