...

Campina Grande - PB

Polícia prende policial reformado suspeito de estelionato

29/12/2016 às 19:54

Fonte: Secom/PB

Foto: Secom/PB

Policias civis da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa prenderam, na tarde desta quinta feira (29), o cabo reformado da Polícia Militar da Paraíba, Moacir Pereira de Moura, 48 anos.

Ele é suspeito de praticar crime de estelionato causando às vítimas um prejuízo estimado em R$ 100 mil durante negociação de veículos.

O PM reformado começou a ser investigado depois que uma vítima registrou a prática criminosa na delegacia. De acordo com ela, o suspeito se fez passar por um vendedor autônomo de carros e despachante do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran).

Para ganhar a confiança, Moacir teria apresentado uma carteira da Polícia Militar e disse que tinha muitos contatos no Detran, o que facilitaria todo o processo de compra e transferência dos carros.

Foto: Secom/PB

“Diante da conversa e dos documentos apresentados pelo investigado as vítimas acabavam acreditando nele e entregando os carros para venda. Como garantia da transação Moacir repassava cheques que mais na frente as vítimas descobriam que tinham assinaturas adulteradas. Seis vítimas do golpe já foram ouvidas e elas relataram um prejuízo de mais de 80 mil reais”, falou o delegado de Defraudações e Falsificações, Lucas Sá.

Durante a prisão, que aconteceu no bairro de Mangabeira, na zona Sul da Capital, os policiais apreenderam vários recibos em nome de Moacir nos valores de R$ 1 mil. Também foram recuperados três carros comprados de forma fraudulenta pelo investigado. A suspeita é que ele tenha negociado sete veículos o que pode ter rendido para Moacir mais de R$ 200 mil. O suspeito não quis informar a localização dos outros carros comprados por ele.

Foto: Secom/PB

Um levantamento no banco de informações de antecedentes criminais mostrou que Moacir tem seis processos em tramitação, entre eles ocorrências de crimes militares e um processo por crime de estelionato em tramitação na comarca de Bayeux na grande João Pessoa. Moacir foi ouvido e autuado por estelionato e associação criminosa. Ele está recolhido na carceragem da Central de Polícia aguardando a audiência de custódia.

O delegado Lucas Sá pede para que as pessoas que foram vítimas de golpes praticados por Moacir Pereira de Moura procurem a Delegacia de Defraudações e Falsificações, no Geisel, ou liguem para o número 197 Disque Denúncia da Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (Seds).

 

Veja também

Comentários