...

Campina Grande - PB

Plano Individual de Atendimento mostra radiografia de crianças em casas de acolhida

11/10/2016 às 19:42

Fonte: TJ-PB

O Tribunal de Justiça da Paraíba, através da Coordenadoria da Infância e da Juventude, está informatizando todos os dados inerentes a um melhor atendimento a crianças e  adolescentes em casas de acolhida no Estado da Paraíba.

Na tarde desta terça-feira (11), o coordenador Estadual da Infância e da Juventude (COINJU), juiz Adhailton Lacet Porto, se reuniu com o analista da Diretoria de Tecnologia da Informação (DITEC), Daniel Ayres, e a equipe técnica da 1ª Vara  da Infância e da Juventude da Capital, órgão que trabalha diretamente no atendimento a  crianças acolhidas.

Foto: TJ-PB

Foto: TJ-PB

O objetivo da reunião, que aconteceu na sala da Ditec, foi analisar e aperfeiçoar de forma conjunta, o novo Plano Individual de Atendimento (PIA),  colocado, na ocasião, para discussão preliminar para a equipe. A nova ferramenta deverá estar acessível, para teste, dentro de poucos meses.

O atendimento por meio eletrônico vai permitir um controle maior de todas as crianças que estão em casas de acolhida.

Esse trabalho, que antes era feito no papel, a partir da implantação do plano, passará a ser através do acesso eletrônico, possibilitando que  a comunicação entre os órgãos envolvidos seja facilitada e o sistema acessado em todo o Estado.

De acordo com o juiz, Adhailton Lacet, a nova ferramenta vai facilitar a vida das pessoas pela sua praticidade e agilidade. Sobretudo aquelas pessoas envolvidas com a equipe técnica das casas de acolhimento, os servidores das Varas da Infância e Juventude que lidam com medidas protetivas, bem como as crianças e os adolescentes que terão seus casos analisados com mais agilidade e eficácia.

“O Plano de Atendimento Eletrônico que está sendo criado pelo Tribunal de Justiça da Paraíba é algo inédito em prol do público infanto-juvenil e irá facilitar o acesso e o intercâmbio entre as instituições de acolhimento que vão fazer parte desse novo instrumento”, destacou o magistrado.

Veja também

Comentários