...

Campina Grande - PB

ONU celebra Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito

20/11/2016

A Organizaçao das Nações Unidas (ONU) celebra neste domingo (20) o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito (WDR, World Day of Remembrance, em inglês). A data é lembrada anualmente, sempre no terceiro domingo de novembro.

De acordo com a ONU, todo ano morrem cerca de 1,25 milhão de pessoas em acidentes de trânsito no mundo.

O número de feridos varia entre 30 e 50 milhões de pessoas. Brasil, China e Índia respondem por 40% das mortes globais de acidentes devido ao tamanho da população e à taxa de motorização.

Segundo relatório da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) lançado este ano, as mortes por lesões causadas no trânsito aumentaram 3% nas Américas entre 2010 e 2013.

O documento analisou 31 países e territórios do continente americano e registrou mais de 154 mil mortes devido a lesões relacionadas ao trânsito em todo o continente americano em 2013, número que representa quase 12% de todas as mortes relacionadas ao trânsito no mundo.

Acidentes dessa natureza são a principal causa de morte entre jovens (de 15 a 29 anos), particularmente entre homens (73%).

Ainda de acordo com a OPAS, o Brasil é o país da América do Sul com a maior taxa de mortalidade no trânsito, e fica em terceiro lugar quando comparado aos países das Américas.

O Brasil está empatado com a Bolívia (25 para cada 100 mil habitantes) e atrás de Belize e República Dominicana, apenas. A taxa média regional é de 15,9 mortes para cada 100 mil habitantes.

De acordo com relatório publicado no ano passado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas em 2013, mais de 41 mil pessoas perderam a vida nas estradas brasileiras.

Os países de baixa ou média renda acumulam 90% das mortes no trânsito, enquanto somam 54% dos veículos no mundo. A Europa tem as menores taxas per capita, e a África, as maiores.

De acordo com relatório divulgado pelo Escritório de Estatística da União Europeia (Eurostat), os acidentes rodoviários na União Europeia (UE) vitimaram 26.100 pessoas em 2015.

Apesar de um pequeno aumento em relação a 2014 (+0,5%), a tendência nos últimos 20 anos tem sido a diminuição do número de vítimas.

Segundo o documento, em comparação com 1995, o número de vítimas foi reduzido em cerca de 38 mil pessoas, o que representa queda de quase 60%, passando de 64 mil mortes para pouco mais de 26 mil, em 2015.

De acordo com o portal oficial sobre o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito (http://worlddayofremembrance.org) , as seis maiores causas de mortes no trânsito são o excesso de velocidade, o consumo de bebidas alcoólicas, a falta de cinto de segurança, a falta de equipamento de segurança para as crianças cadeirinha e o assento de elevação), a falta do capacete aos usuários de motocicleta e o uso do celular.

Na tentativa de refrear o alto índice de acidentes, a ONU lançou a Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito (de 2011 a 2020) e governos de todo o mundo se comprometeram a tomar novas medidas de prevenção, com o objetivo de reduzi-los em até 50%.

FONTE: Agência Brasil

Veja também

Comentários