...

Campina Grande - PB

Nova coluna de Rafael Holanda: O apocalipse

21/11/2016

RafaelHolanda-nova2

Por Rafael Holanda (*)

Já não se fazem médicos como antigamente. Já não se encontra a mão estendida para socorrer os tormentos perdidos e lamentos, que facilmente são esquecidos.

Já não se mostra o amor ao próximo, que agoniza na sarjeta da vida, e morre na solidão dos desamparados.

Já não se contempla a beleza da manhã como antigamente e sim o desespero de uma cena terrível, onde a fome é o prato do acordar, a lágrima o esteio da tarde e o abandono o colchão da noite.

Já não há paz em quase nada, os idosos sofrem pressões de familiares, mestres são atacados por alunos, os menores são usurpados de seus direitos de brincar e a miséria é companheira das desilusões nos mocambos que surgem na periferia.

Já não cantam canções que tocavam os corações, e nem existem as serenatas que varavam a madrugada, e a liberdade de ir e vir se perdeu na estrada do medo.

Muitos edificam seu templo em riquezas sobre a areia, se entregam a uma ilusão, seguindo a grande mentira.

Outros não acreditam e nem temem a Deus, mas na hora final são capazes de dizer: Agora sei, e sinto que Deus existe, agora estou entregue a decisão pelo justo juízo do Todo-Poderoso.

A beleza da vida se perdeu; venceu a dor e a miséria discrepante, e por mais tente enfeitar os rasgos visíveis da desigualdade com painéis de mentira, já não se encontram sonhos de uma luminosidade de outrora.

Alguns homens tomam providencias necessárias, e falsas para vencer degraus da fama no decorrer da vida, não conseguem providencias para morte, e no momento final se acham despreparados.

Acredito que você pode passar por cima de tudo isso, e ainda demonstrando com sorriso, a tendência é se afastar dos pensamentos do que acabou de ler, porém mesmo assim não pode fugir da morte.

Reflita enquanto o tempo lhe é irmão, e peça perdão por suas culpas, pecados, rebelião e desinteresse pela verdade. Abre o templo de teu coração, e busca lutar com amor para que as citações anteriores não prevaleçam de caráter hereditário para os filhos e netos.

(*) Médico

FONTE: Da Redação

Veja também

Comentários