...

Campina Grande - PB

Médica: possível risco à saúde provocado por água de Boqueirão tem que ser afastado

01/12/2016

A médica e diretora do Hospital Municipal Pedro I, Alba Gean, durante entrevista coletiva realizada nessa quarta-feira (30), falou sobre pesquisa solicitada ao Instituto Butantan e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que apontou indícios de que a água do Açude de Boqueirão e mananciais da região podem estar causando malformações que resultam na morte de fetos.

A médica revelou que percebeu neste ano em suas pesquisas, através de necropsias, malformações complexas em fetos.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

– Além da parte médica, atuo na parte de pesquisas, tanto pela Secretaria Municipal de Saúde, quanto pelo Ipesq. Dentro da parte das pesquisas, uma das atribuições é fazer as necropsias dos natimortos e colher materiais que necessitam de procedimentos invasivos. Todas as crianças que foram necropsiadas de dezembro até agosto foram feitas dentro do Hospital Municipal Pedro I, com exceção de uma que foi feita no Isea, e eu as fiz. Essas necropsias, a princípio, mostravam um padrão de malformação. A microcefalia a princípio, depois a microcefalia associada a artrogripose, que aquela deformidade nos membros inferiores envolvendo partes moles e ósseas. De abril para cá, comecei a perceber mudanças no padrão dessas malformações. Não era mais malformações teoricamente “simples”, eram malformações complexas que envolviam todos os órgãos, todos os sistemas do corpo – contou.

Alba disse que as malformações começaram a chamar sua atenção. Segundo ela, pelo fato da doença zika não estar explicada por completo, foi cogitado um subtipo ou associação do vírus que pudesse estar sendo mais agressiva durante a gestação e formação do feto.

– Os testes que foram feitos para comprovar que aconteceu zika, chikungunya, dengue ou todas ao mesmo tempo deram negativos. Aí foi que minha preocupação aumentou, existe outro fator – falou.

A diretora falou sobre as análises feitas na água bruta do Açude de Boqueirão e água tratada, que é disponibilizada pela Cagepa. Segundo resultados, as águas estariam com toxinas prejudiciais à saúde.

– A água pode estar causando vários males e isso temos que provar. Em relação à água que sai da torneira, a partir do momento em que eu testo a água da torneira do Pedro I e que fisicamente ela é boa para ser utilizada, mas pode produzir malformação no peixe. E no homem? Eu tenho que saber, porque todo mundo aqui está usando a água. O Hospital Pedro I usa água da Cagepa, nós temos três reservatórios e o principal é o que vem da Cagepa. Os outros reservatórios são utilizados para outros fins. As dietas de todos os pacientes enterais são feitas com água mineral. Se existe essa condição de risco, temos que afastar logo, urgente e para ontem – concluiu.

*As informações foram veiculadas na Rádio Campina FM. 

FONTE: Da Redação*

Veja também

Comentários