...

Campina Grande - PB

Fiscalização reprime desvio irregular de água no Sertão

26/11/2016
Foto: Reprodução/ TV Paraíba

Foto: Reprodução/ TV Paraíba

O rio Piranhas Açu no Sertão da Paraíba forma o complexo Coremas-Mãe D’água que é considerado um dos maiores reservatórios do Estado. Aproximadamente 400 mil pessoas da Paraíba e do Rio Grande do Norte dependem do manancial.

Com a seca que castiga o Nordeste, o complexo atingiu o nível mais baixo da sua história e a irrigação nas áreas banhadas pelo rio, está proibida há quase um ano.

Segundo a Agência Nacional das Águas (ANA), muitos proprietários de terra ainda insistem em desviar a água para manter os cultivos.

Como forma de reprimir o desvio, agentes da ANA sobrevoaram o rio, neste sábado, 26, para detectar os locais e realizar os flagrantes.

Com utilização de um helicóptero, os especialistas conseguiram ter uma visão geral das áreas irrigadas que surgiram ao longo do curso do rio Piranhas Açu.

Foto: Reprodução/ TV Paraíba

Foto: Reprodução/ TV Paraíba

Por terra, uma força-tarefa realizada durante esta semana, que contou com a Aesa e a PM, realizou a apreensão de quase 30 bombas que estariam desviando o rio. Os fiscais também utilizaram retroescavadeiras para fazer a retirada de obstáculos colocados para impedir o fluxo normal da água.

A fiscalização por terra irá continuar nos próximos dias e as pessoas que forem flagradas irrigando, serão multadas diariamente, até regularizarem a situação.

Segundo especialistas, caso não haja nenhuma recarga de água, o volume atual do açude Mãe D’água tem capacidade para abastecer as cidades próximas até março de 2017.

*Com informações da TV Paraíba

FONTE: Da Redação

Veja também

Comentários