...

Campina Grande - PB

Estela Bezerra para Ministro da Saúde: “Deveria conhecer CTO de Patos”

26/11/2016

Durante uma entrevista para uma TV local, a deputada estadual Estela Bezerra (PSB), criticou a visita do Ministro da Saúde, Ricardo Barros, que está com agenda marcada em Campina Grande.

Para a deputada, a visita deveria ser melhor aproveitada.

“O Ministro poderia sugerir parcerias com o Centro de Oncologia de Patos (CTO), por exemplo, que é um hospital público, e necessita dos recursos federais para garantir uma maior e melhor cobertura de atendimento para toda a região do sertão do Estado”, afirmou Estela, lembrando que Ricardo Barros poderia conhecer o Centro, o trabalho que será desenvolvido, e credenciá-lo no SUS.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

A visita do Ministro Ricardo Barros está marcada em Campina Grande para a próxima segunda-feira (28), no Hospital da FAP, quando fará a entrega formal de um novo acelerador linear, equipamento utilizado por pacientes que realizam tratamento de radioterapia na unidade.

Estela garante que a entrega desse equipamento é importante, mas é necessário pensar na abrangência que o Centro de Oncologia de Patos vai proporcionar em relação ao restante do Estado.

“A abertura da unidade vai cobrir o atendimento de uma população superior a 900 mil pessoas, que não vai mais precisar se locomover para outros centros,  além de servir de referência para todo estado, já que será o primeiro serviço direcionado ao tratamento do câncer pertencente à Secretaria de Estado da Saúde”, finalizou a parlamentar.

A unidade, que está em fase de construção,  contará com 60 leitos, centro cirúrgico e Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além de 10 poltronas para atendimento na área de quimioterapia, uma sala de atendimento emergencial com dois leitos e dois consultórios de oncologia.

O Centro de Oncologia vai contribuir com a implantação da Rede de Atenção do Estado, permitindo que a população de 89 municípios do alto Sertão passe a realizar em Patos diagnóstico, tratamento e reabilitação, não precisando se dirigir a Campina Grande ou João Pessoa, onde se encontram atualmente os dois únicos centros de oncologia, com hospitais filantrópicos conveniados com o SUS.

FONTE: Ascom

Veja também

Comentários