...

Campina Grande - PB

Emlur orienta população de João Pessoa sobre acondicionamento de material cortante

08/01/2017 às 9:37

Fonte: Secom/JP

Em decorrência das festas de Natal, Ano Novo e do Carnaval, o volume de lixo descartado pela população aumenta, principalmente nas cidades banhadas pelo mar, onde há uma grande concentração de pessoas.

Na mesma medida, os cuidados com o acondicionamento dos resíduos devem ser redobrados para evitar acidentes com vidros e materiais perfurocortantes, entre outros.

Pensando nisso, o Setor de Educação Ambiental da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) relaciona orientações importantes para garantir a segurança dentro de casa e consequentemente na proteção aos agentes de limpeza que recolhem o lixo domiciliar diariamente.

A coordenadora do Departamento de Valorização e Recuperação de Resíduos (Devar) da Autarquia, Carol Estrela, chama a atenção para a adoção de atitudes simples, mas que protegem quem carrega o lixo.

No caso de vidros quebrados, que é muito comum aparecerem misturados a outros resíduos, ela orienta colocá-los dentro de garrafa pet, recortando-a na parte superior sempre com a boca voltada para baixo e tampada.

Outra opção é inseri-los dentro de caixas de leite. Porém, na ausência de embalagem, pode-se envolver o material em jornal ou papelão e colocá-los para o recolhimento separado do lixo classificado como comum, com objetivo de chamar atenção do agente.

foto: Secom/JP

“Essas orientações são adotadas e seguidas em todo o País, pois representam segurança e evitam o que poderiam tornar-se graves acidentes, muitas vezes até com hemorragias”, esclareceu.

Os espetinhos de bambu, usados com freqüência nos churrascos, também representam risco de acidente. A garrafa Pet também é uma das melhores opções para o descarte desse material, tomando o cuidado com o uso da tampa para evitar a perfuração das mãos.

“Trabalho como agente de limpeza há anos. Graças a Deus, nunca sofri um acidente porque tenho muito cuidado e sempre uso os equipamentos de proteção, como botas e luvas que me protegem o tempo todo. Mas sei de casos de agentes que já se cortaram mesmo com o uso do equipamento de segurança por causa da falta de atenção da população no descarte dos resíduos, misturando tudo, sem pensar na saúde do profissional que vai recolher o material”, frisou José Francisco da Silva.

Contato

O Devar está à disposição da população e de instituições públicas e privadas no sentido de prestar orientações sobre o correto acondicionamento do lixo. Os interessados podem entrar em contato com a Emlur através do Tele Atendimento – Alô Limpinho 0800 083 2425 e 3214-7638 solicitar nossos serviços.

Veja também

Comentários