...

Campina Grande - PB

Efeitos da crise econômica no Brasil refletem no mercado imobiliário

12/01/2017 às 7:43

Fonte: Da Redação

O presidente do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis e dos Condomínios Residenciais da Paraíba e Comerciais do Estado da Paraíba (Secovi-PB), Érico Feitosa, falou que o mercado imobiliário vem sofrendo devido à crise política e econômica enfrentada no Brasil.

– Nós temos os bancos representados, basicamente, através da Caixa Econômica Federal que é a responsável do fomento das políticas públicas em relação a construção civil, que detém 90% do mercado. Com essa crise, essa instabilidade que foi gerada, evidentemente a análise dos cadastros está sendo feita de outra maneira. Tudo que outrora era feita uma análise mais superficial está mais rígida – explicou.

Foto: Paraibaonline

Feitosa afirmou que com o ‘boom’ econômico que teve no Brasil muitas pessoas empreenderam no ramo da construção civil. Ele destacou que houve no segmento, devido à crise, demissões de trabalhadores.

– Na hora em que há uma retração de mercado onde dependemos muito da construção que depende do financiamento imobiliário, financiamento bancário, as instituições financeiras se ressentem e começam a diminuir o volume de empréstimo, evidentemente vai chegar no mercado. Se não consegue, enquanto construtor(a) ter a velocidade de venda para que seu produto esteja disponível no mercado, é natural fazer umas adequações. Em alguns casos, essas adequações geram demissões- falou.

De acordo com Érico, algumas pessoas estão procurando por precaução valores de alugueis de imóveis menores com receio de perder o emprego ou porque querem evitar ficar inadimplentes.

Ele frisou que neste período de instabilidade financeira no Brasil, para aquelas pessoas que se mantiveram cuidadosas com os seus investimentos, é o melhor momento para comprar imóveis.

As informações foram veiculadas na Rádio Campina FM

Veja também

Comentários