...

Campina Grande - PB

Dificuldade financeira e ameaça de greve marcam volta às aulas da UEPB

10/01/2017

Foto: Paraibaonline

O reitor da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Rangel Júnior, em entrevista concedida na manhã desta terça-feira (10), revelou a situação econômica pela qual passa a instituição.

Segundo Rangel, as previsões para 2017 não são animadoras. Ele afirmou que, infelizmente, será mais um ano de dificuldades para a universidade.

– Tudo indica que será mais um ano de dificuldades. Desde de setembro do ano passado que falo sobre isso. Acredito que as pessoas terão saudades de 2016 na questão financeira, pois a previsão econômica para o país não é das melhores. Não temos como aumentar a despesa da UEPB, apenas gastar com a manutenção e pagamentos. O investimento em 2017 será de praticamente zero – declarou.

Em dezembro do ano passado, os técnicos e docentes da instituição já declararam estado de alerta para a greve.

Sobre a questão, o reitor avaliou que essa é a pior situação do trabalhador nos últimos 15 anos no Brasil. Rangel afirmou que há possibilidade de contratos serem revistos neste ano.

– Os contratos de servidores temporários só serão renovados até junho por conta de um balanço orçamentário que teremos que fazer para ver até onde a universidade aguenta com esse tipo de despesa. Talvez, nem a totalidade de temporários sejam recontratados para fevereiro – disse Rangel.

Foto: Paraibaonline

Ainda sobre a possibilidade de deflagração de greve no início da volta às aulas, Rangel pediu ponderação para os trabalhadores

– Nos trabalhamos com elementos da realidade e digo aos técnicos e professores que precisamos ponderar muito em relação à uma paralisação dos trabalhos, pois isso pode levar a universidade para uma paralisia por um tempo muito longo. Prevemos que até 2019 o calendário estará devidamente regularizado, qualquer atraso de uma semana pode mudar isso. Mas, jamais eu diria qualquer coisa para tolher a liberdade dos trabalhadores no sentido de lutar por suas causas – afirmou.

As aulas na instituição voltam no fim deste mês ainda com o calendário 2016.2 para ser fechado.

As declarações foram repercutidas na rádio Correio FM.

FONTE: Da Redação

Veja também

Comentários