...

Campina Grande - PB

Deputado diz que não teme retaliação do PSDB por se posicionar favorável a RC

18/10/2016

O deputado Antônio Mineral tem sido chamado à atenção pela executiva estadual do seu partido, o PSDB, por conta dos seus posicionamentos adotados, na Assembleia Legislativa, favoráveis ao governador Ricardo Coutinho (PSB), do qual os tucanos são opositores ferrenhos.

Mas, o parlamentar não tem dado importância ao fato e disse não temer retaliações do partido.

Mineral disse ter 22 anos de filiação ao PSDB e pelo qual já obteve cinco mandatos, sendo um de prefeito e quatro de deputado estadual e que tem muito respeito pelo partido e pelo qual também já se sentiu prejudicado nas eleições majoritárias, porque poderia ter apoiado o governador Ricardo Coutinho, mas para cumprir as normas partidárias, acabou votando no então candidato ao governo, Cássio Cunha Lima.

Ele disse à imprensa não ter recebido nenhum ameaça do presidente estadual da legenda, Ruy Carneiro, que disse que iria expulsá-lo do ninho tucano, e que só tomou conhecimento dessa informação através da imprensa.

“Eu não sei se é verdade que Ruy tenha dito isso, mas eu vou ligar para ele pra saber, até porque eu soube que ele vai marcar uma reunião comigo e com o diretório estadual para discutir o futuro do PSDB”, disse.

Foto: Paraíbaonline

Foto: Paraíbaonline

Sobre o posicionamento adotado na ALPB, o deputado disse que sempre votou nas matérias do governo do Estado e que não é de hoje.

“Votei durante os quatro anos do primeiro governo e agora nesses dois anos. Eu nunca votei contra as matérias do governador”, argumentou.

Segundo ele, se o partido pressioná-lo a deixar ou ficar com a oposição, Mineral ressaltou que não tomará a decisão sozinho e que vai ter que conversar primeiro com os prefeitos que o apoiam que são do PMDB, PSDB, PSB, PDT e PSD.

“De quase todas as siglas eu tenho um prefeito que me apoia, além de ex-prefeitos e lideranças políticas. Então, eu tenho que ouvir primeiro a minha base para a gente tomar alguma providência”, assegurou.

FONTE: Da Redação com Secom/PB

Veja também

Comentários