...

Campina Grande - PB

Bandidos se passam por agentes de combate às endemias e realizam assalto em Campina

18/10/2016 às 11:04

Fonte: Da Redação*

Atualmente, Campina Grande enfrenta uma onda de violência. Entretanto, os bandidos adotaram novos métodos para assaltar populares na cidade.

Na manhã dessa segunda-feira, 17, no bairro das Malvinas, agentes de combate às endemias da Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG) foram atacados por assaltantes e tiveram seus uniformes, bolsas, crachás e celulares roubados.

No mesmo dia, no período da tarde, os bandidos invadiram uma residência no bairro da Conceição.

A proprietária da casa abriu a porta da residência porque os assaltantes estavam vestidos com o fardamento e se identificaram como agentes de combate às endemias da Prefeitura.

O vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema (Sintab), Geovani Freire, que também é agente de saúde, destacou que os trabalhadores estão mais expostos às ações dos criminosos.

– Infelizmente, alguns não procuraram ou não procuram a polícia. A preocupação é constante, tanto é que ainda este ano, em conversa com a Secretaria de Saúde, esse tema foi levantado. A fragilidade que eles vivem, realmente, é uma preocupação. Inclusive, é um ponto pertinente que tentamos implementar no Plano de Cargo dos agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias: a periculosidade. Não dizendo que isso resolveria o problema com relação à violência desses servidores – disse.

Geovani relatou que, em 2012, também foi vítima de bandidos e não é possível verificar qual a área na cidade os assaltos são mais frequentes.

– Tem vários casos aqui em Campina Grande de agentes que estão com depressão, que estão com síndrome do pânico porque sofreram violências causadas nos setores de trabalho – revelou.

O sindicalista defende que a Secretaria de Saúde de Campina Grande providencie um crachá com foto para os profissionais e conta que é fácil bandidos forjarem serem agentes de combate às endemias, pois eles podem atuar em qualquer área do município.

– Conversamos com o gerente da atenção básica e com a Secretaria de Saúde. Inclusive, eles nos relataram que seria entregue o fardamento novo com o crachá ainda no mês de outubro. Pedimos e cobramos à secretaria de que essa providência seja tomada o mais rápido possível – concluiu.

*As informações foram veiculadas na Rádio Campina FM.

Veja também

Comentários