Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

quinta-feira, 12/01/2017

Romero ignora 2018

Arrumando o ninho

O jornal O Estado de São Paulo informou que o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), começa a montar o ´tabuleiro´ para posicionar aliados estratégicos em postos importantes.

Seria o caso do senador Cássio Cunha Lima como 1º vice-presidente do Senado; do senador Paulo Bauer (SC) na liderança da bancada; e do cearense Tasso Jereissati na presidência da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (a 2ª mais importante).

Panos quentes

Por outro lado, Aécio esteve ontem com o presidente Michel Temer.

O diálogo buscou, entre outros objetivos, minimizar as arestas deixadas por declarações recentes de Cássio, na Paraíba, segundo as quais o atual governo não chegaria ao final.

Retrovisor

Em entrevista em João Pessoa, no dia 20 de dezembro último, CCL declarou a uma emissora de rádio que Temer “vai enfrentar uma dificuldade grande” para concluir o mandato até 2018.

´Plano B´

O ´tucano´ – que estava licenciado do mandato – foi além, ao defender que a presidente do Supremo Tribunal Federal, Carmen Lúcia, deveria substituir Temer.

Decidir no voto

“Uma nova eleição seria a melhor saída, não tenho dúvida”, temperou CCL, ao ponto de terem chegado ao presidente as reações do senador.

Tempo

Cássio afirmou na ocasião que só apoiou o impeachment de Dilma Rousseff porque o processo no Senado “andou mais rápido” do que o do TSE.

Atraso no TSE

“Eu sempre achei que a nova eleição seria o melhor remédio para distender o País e encontrar legitimidade no que diz respeito à composição de um novo governo. Infelizmente o TSE não concluiu o julgamento a tempo, o impeachment andou mais rápido e havia também razões objetivas para realização do impeachment, uma vez que presidente Dilma inegavelmente cometeu os crimes que lhe eram imputados”, discorreu CCL na referida entrevista.

Talhada para a crise

Especificamente sobre Carmen Lucia, CCL acentuou que seria a melhor opção para cumprir o período de transição: “É uma mulher cuja honestidade e probidade ninguém discute, que tem experiência e tem capacidade (…) É preciso pensar um pouco mais largo e o Brasil já deu demonstração de disposição de dar oportunidade para as pessoas que também não estão na militância política mais tradicional.”

Reação

À época, Michel Temer minimizou o falatório do ´tucano´: “É natural que falas dessa natureza aconteçam. Se não estivermos habituados a falas dessa natureza, não conseguimos governar. Temos que passar adiante”.

Despenhadeiro

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, o PT perdeu desde a saída da ex-presidente Dilma do poder, e com o final do mandato do prefeito de São Paulo Fernando Haddad, a ocupação de aproximadamente 25 mil cargos comissionados.

 

PRCB

O jovem campinense Evanilson Dias assumiu a vice-presidência da comissão estadual provisória do novo Partido Republicano Cristão Brasileiro.

O detalhe

A comissão municipal provisória de Campina deverá ser ocupada por Raimundo Asfora Neto.

Cerco

Há uma pressão – originária da já famosa ´Bancada da Bala´ na Câmara Federal – para que o presidente Michel Temer crie na volta das atividades do Congresso Nacional o Ministério da Segurança Pública.

´0800´

No ano passado, houve 233 viagens de senadores para o exterior.

E 294 deputados federais também fizeram uso do passaporte.

Microfone

O prefeito Romero Rodrigues (PSDB) foi o entrevistado na noite de ontem no telejornal Itararé Notícias, da TV Itararé.

Confira algumas de suas declarações.

Nova equipe

“Quem tem prazo, não tem pressa. Nós estamos num período em que tudo leva a crer que teremos a piora da crise econômica. Precaução não faz mal a ninguém. Estamos dialogando com partidos políticos e a sociedade civil organizada.

Vereadores

(como secretários) “Deverei até 2ª feira anunciar mais alguns nomes (para o secretariado). Estou tentando conversar com os partidos, na compreensão da ascensão dos primeiros suplentes. A engenharia é muito grande, porque tivemos uma coligação muito grande. Tenho que também que primar pela questão técnica.

Licença do mandato

“O vereador Joia Germano (PSDB) se colocou à disposição (para ser secretário)… Houve também a sinalização do vereador Saulo Germano (PSDC)… Estou tendo um pouco de dificuldade com o PRB/PMB. Tem o pleito do deputado Jutay Menezes (para que o 1º suplente, pastor Josimar, assuma uma cadeira).

Mesa da Câmara

(2º biênio) “Esperava que essa eleição tivesse ocorrido, como estava previsto, no último dia 1º, até porque houve um acerto dos vereadores em torno disso. Espero que dentro das próximas semanas, sem atropelos, que ocorra.

Cargos vagos

“Ocupação lenta, o mais lento possível. É claro que tem uma pressão muito grande em torno disso. Mas será de forma gradativa, atendendo a demanda da necessidade”.

Estado de espírito

Ainda Romero: “Estou preparado para administrar Campina Grande nesses próximos quatro anos. Estou com ânimo e vontade. Com mais vontade do que no 1º mandato. Adquiri experiência e estou mais maduro. A crise também ensinou a fazer mais, com menos recursos”.

Rômulo Gouveia pavimenta o caminho para a mesa diretora da Câmara Federal...