Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

terça-feira, 03/01/2017

Ausência desnaturada

Direto na fonte

Caladinho, sem muito alarde, o deputado Rogério Rosso (DF), líder do PSD na Câmara Federal, veio passar a virada do ano na Paraíba para conversar com parlamentares acerca de sua intenção de novamente concorrer à Câmara Federal. Eleição marcada para o dia 1º de fevereiro.

Ele chegou a dialogar com Aguinaldo Ribeiro (PP) e Rômulo Gouveia (PSD).

No paralelo

Aliás, Rômulo tem intensificado as articulações nos últimos dias para tentar se credenciar na disputa por um dos cargos na futura mesa diretora da Câmara.

Movida a desafios

Na entrevista que deu no domingo, quando da posse da nova legislatura na Câmara campinense e de sua eleição para a presidência, a vereadora Ivonete Ludgério (PSD) disse que “pra mim, é uma responsabilidade muita grande, mas sou uma mulher que aceita os desafios”.

Índice mantido

Instada a falar sobre a polêmica inerente ao aumento salarial dos edis (26%) e à introdução do 13º salário para os parlamentares, ela declarou que “o salário novo é legal e nós vamos continuar com ele. A questão do 13º salário ainda vamos avaliar. Vamos fazer uma consulta ao Tribunal de Contas do Estado”.

Validade

A nova presidente colocou sob suspeição o abaixo-assinado que está sendo organizado pelo Sintab, ao ponderar que “as assinaturas podem ser 20 mil, 30 mil. A gente não sabe quem assinou: se são cidadãos de Campina Grande que estão preocupados com isso ou se fizeram apenas por fazer”.

Ilação

Ivonete avisou que “vou procurar o lado jurídico da situação, e não o lado político, como tem tentado fazer alguém que está insatisfeito porque não logrou êxito nas urnas”, numa referência velada ao ex-vereador e sindicalista Napoleão Maracajá (PCdoB).

Desvinculado

A vereadora alegou que “nós vivemos de um duodécimo (verba mensal repassada à Câmara), que não vai mudar” em função do valor pago a cada vereador.

Toga

“Eu acredito que a gente tem que ter mais preocupação com a (operação) Lava Jato que quebrou o Brasil e ninguém foi para Brasília quebrar nada. O Judiciário todo ele tem direito a 13º salário”, acentuou Ivonete Ludgério, para acrescentar que “de quatro em quatro anos tem um pequeno percentual de aumento” para os parlamentares.

Direito de resposta

Acerca das declarações do vereador João Dantas (PSD) publicadas neste espaço, Napoleão Maracajá remeteu uma correspondência à Coluna, que segue publicada topicamente.

Ser…

“Mau caráter é ter a coragem de aumentar o próprio salário e criar o absurdo de um 13º salário, num momento em que o povo vive sacrifícios estratosféricos. Ser Fariseu é aprovar regalias escondido do povo. Ser hipócrita e afirmar que vereador é um trabalhador como qualquer outro.

Bajulação

“Não fui para a Câmara para fazer média com vereadores. Fui representar o povo. Não sou moleque de recado, muito menos bajulador de oligarquia. Não tenho culpa se ele (João) não estudou. Tenho orgulho de ser servidor efetivo. Ao contrário de alguns, não preciso viver bajulando para receber migalhas do banquete pouco ou nada republicano.

 

Traição

“Hipocrisia, mau caráter e fariseu são aqueles que advogam em causa própria, traindo o povo”.

´Eu acredito´

O vice-prefeito pessoense Manoel Júnior (PMDB) afirmou ontem que “não existe nenhum compromisso” da parte do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) “para que ele saia e eu assuma a prefeitura (em 2018)”.

“Existe o compromisso de trabalharmos juntos em favor da cidade de João Pessoa”, emendou.

´Faxina´

Luciano Cartaxo oficializou ontem o afastamento de todos os ocupantes de cargos comissionados e também o desligamento de todos os prestadores de serviço da PMJP.

Coringa

O vereador Nelson Gomes Filho (PSDB) deverá integrar o secretariado do prefeito Romero Rodrigues (PSDB), mas não foi definido ainda o local.

Ele disse que o prefeito ofereceu três alternativas.

O detalhe

Informalmente, sabe-se que entre as alternativas estariam a chefia de gabinete e a presidência da AMDE (Agência Municipal de Desenvolvimento).

Não perca a conta

Começou a tramitar ontem no TSE o processo de criação do 58º partido político no Brasil.

Chama-se Partido Democrático dos Servidores Públicos (PDSP).

Caras novas

Oito suplentes de deputado federal assumiram a titularidade, ontem, na Câmara Federal, sucedendo aos que renunciaram ao mandato por terem sido eleitos para prefeituras.

Não apareceu

Nessa conta ainda não entrou André Amaral (PMDB-PB), que vai suceder Manoel Júnior.

Bem longe

O casal deputado Damião Feliciano (PDT)/vice-governadora Lígia Feliciano passou a virada do ano na China.

Premissa

As atitudes e atos individuais são, na essência, fruto de opções e escolhas do livre arbítrio de cada pessoa.

Mas, quando isso diz respeito ao homem público, comporta abordagens e questionamentos.

Dupla…

Dito isso, considero injustificável a ausência do deputado Pedro Cunha Lima (PSDB) da posse do prefeito Romero Rodrigues (PSDB), optando por prestigiar a posse do prefeito Luciano Cartaxo (PSD-JP).

… Desfeita

Ainda mais, levando-se em conta que o seu pai, senador Cássio, igualmente não compareceu.

Ressalva

A não ser que o relacionamento político entre Cássio e Romero esteja esgarçado, ao ponto de ser insuportável a convivência num ambiente público.

Invocação

Não custa lembrar que o ´poeta´ Ronaldo Cunha Lima ofertava até os seus “sonhos” à ´cidade Rainha´.

Cadê a mobilização da classe política em prol do Aeroporto de Campina Grande?...