...

Campina Grande - PB

“A eleição mais suja de todos os tempos”, diz Napoleão sobre pleito em CG

14/10/2016 às 15:22

Fonte: Da Redação

Em análise sobre a sua não reeleição, o vereador Napoleão Maracajá (PCdoB) afirmou que o pleito deste ano foi atípico.

Ele explicou que não ter entrando para o próximo mandato na Câmara Municipal de Campina Grande “é uma questão matemática”.

– Na primeira eleição que eu concorri, em 2008, tive 211 votos. Na segunda, em 2012, me elegi com 2.491. E essa terceira, que foi atípica, eu tive quase 3.300 votos. O fato de não ter entrado é uma questão matemática e as pessoas não aceitam isso. Há uma espécie de comoção por essa lógica de que o nosso mandato tinha esse perfil de independência, transparência, de honestidade e de interlocução com a população. Até pessoas que votaram em outros candidatos não se conformam com essa coisa de que candidatos com menos votos se elegeram. Talvez essa tenha sido a última eleição com esse critério – comentou.

Napoleão criticou a minirreforma eleitoral, afirmando que a diminuição do tempo de campanha, que foi de 45 dias, só beneficiou “aqueles que tinham grandes estruturas”.

napoleao2

Foto: Paraíbaonline

O parlamentar também afirmou que a eleição de 2016 foi “a mais suja de todos os tempos” em Campina.

– Foi, pra mim, a eleição mais suja de todos os tempos. Não é possível que uma parcela expressiva de Campina Grande esteja mentindo. Pessoas pagando de R$100 a R$200 pra colar adesivos nos carros. Eu coloquei duzentos adesivos nos carros de forma voluntária, e só não coloquei mais porque não tinha. Esse é o diferencial. Uma coisa é você ter 4.000 votos gastando R$ 2 milhões, outra coisa é você ter 3.244 votos de forma limpa. Como você gasta R$ 1 milhão pra se eleger, sendo que seu salário em quatro anos não chega a R$ 400 mil? Quem compra voto ou roubou dinheiro antes ou vai roubar depois. A conta não bate – criticou.

As declarações repercutiram na Rádio Panorâmica FM nesta sexta-feira, 14.

Veja também

Comentários